domingo, 17 de maio de 2009

Minha mãe, uma flor!

relembrando o final do poema perdido...

"Minha Mãe é o ser imarcescível
que descrevo nestas simples linhas.
Seu amor é tão grande, imensurável,
que já não cabe nestas frases minhas."

Nenhum comentário:

Postar um comentário